ZNK Marketing

Boas práticas para otimizar o seu site!

Autor

Para otimizar um site é preciso caprichar nas palavras-chave, porém boas palavras-chave não são sempre óbvias. É necessário investir um tempo de pesquisa para encontrar aquelas que se encaixam ao seu negócio e trazem um retorno.

Afinal, de nada adianta a sua empresa ser encontrada por uma palavra muito buscada, mas que não tem relação alguma com a sua marca. Isso serve apenas para frustrar as pessoas que navegaram em seu site, e ainda gera um feedback negativo com a Google.

Por isso, foque sempre em palavras que tenham relação direta com os seus produtos e serviços.

O oposto também vale: de nada adianta focar em uma palavra-chave que ninguém busca, já que isso não vai trazer retorno algum.

Mas como você vai saber se uma palavra é boa ou ruim? Primeiro, faça um benchmarking pela vizinhança da concorrência e veja quais palavras estão sendo mais usadas, e em quais você pode investir. Isso te dá uma ideia real do que está fazendo sucesso.

Segundo, use plataformas como o Keyword Planner do Google Adwords, para encontrar palavras-chave relevantes que tenham relação com o seu negócio.

Lembre-se de que as palavras-chave são a base do seu sucesso, já que é por meio delas que a jornada do seu consumidor começa.

 

Fique atento ao seu conteúdo

Desde a mensagem que será exibida ao Google quando o seu site for encontrado, até os posts que você produzirá, esteja atento ao conteúdo. A qualidade do mesmo é indispensável para ter um bom ranqueamento a médio e longo prazo.

O snippet — texto exibido na tela de resultados da busca em plataformas como o Google — que, em condições normais, inclui o título do seu site, a descrição dele e a sua URL, é muito importante, pois é o primeiro contato que alguém pode ter com sua empresa.

Portanto, faça uma descrição do seu negócio que seja clara e sucinta, sempre utilizando as suas palavras-chave.

Com relação aos conteúdos gerais do site, como os blog posts, tenha sempre o cuidado de incluir as palavras-chave específicas em cada post, repetindo elas algumas vezes, para que os mecanismos de busca entendam do que se trata o seu artigo.

Produza sempre um conteúdo original, inteligente e criativo, destacando outros artigos que já tenha produzido e que correlacionados com o tema, incluindo também links externos que sejam de alta qualidade. Isso faz com que seu site seja reconhecido e ajuda a criar relacionamentos.

 

Invista no link building

Como dissemos, o link building é fundamental na hora de colocar em prática o planejamento do seu site. A Google é o principal motor de buscas no país, responsável por cerca de 95% das pesquisas na internet e tem diversos algoritmos para avaliar a relevância de um site (o link building é um deles).

Se o seu site é reconhecido e citado por páginas que também são consideradas relevantes, o seu ranqueamento melhora. Mas como fazer isso? Você pode citar os seus artigos relevantes dentro de outros posts, mas é fundamental construir um relacionamento com outras marcas para mostrar a importância do seu negócio e conquistar uma boa reputação on-line. Cultivando relacionamentos e mostrando o que você tem a oferecer de melhor é um ótimo começo para o link building.

 

Proporcione uma boa experiência para o usuário

Como dissemos, a Google analisa diversos fatores para ranquear os sites, portanto, outro elemento fundamental é a experiência que os usuários têm no seu site.

Obviamente, o seu negócio deve focar na boa experiência dos clientes, não somente porque é relevante ao Google, mas por ser importante para as pessoas retornarem ao seu site e sentirem-se satisfeitas.

Há mais de 200 variáveis consideradas pela Google na hora de posicionar um site, e elas são divididas em três categorias:

1. On page: são os elementos que você controla, como título, heading tags, h1, h2, h3, número de vezes em que a palavra-chave aparece e url;

2. Off page ou link building: links apontados para o seu site, que provenham de outros sites;

3. Experiência do usuário: feedback das pessoas que navegaram no seu site, como indícios de qualidade. A Google tem levado esse item cada vez mais em conta.

Se um usuário entra no seu site e sai em apenas dez segundos, provavelmente, ele não encontrou o que procurava — e isso é muito importante para os critérios da Google.

Por isso, com o Google Analytics, análise o tempo médio de seus visitantes e descubra qual tem sido a página de saída mais frequente, para entender por que os seus usuários não têm conseguido boas experiências no site.

 

Foque no UX

O user experience, ou UX, trabalha com questões funcionais e práticas, mas também com o lado emocional, buscando entender a experiência que o consumidor tem ao usar o seu produto.

Para otimizar o seu site e ter um bom UX, procure saber quem é o seu consumidor, o que ele quer e descubra, ainda, se ele consegue encontrar o que necessita, se navegou com facilidade e se entraria novamente em seu site.

Com um uso intenso dos dispositivos móveis, o seu site provavelmente tem sido mais acessado por plataformas mobile. Portanto, pense muito bem na hora de adaptar o seu site para esse segmento. Entenda o contexto das buscas.

Se seus consumidores estão no seu site em um dispositivo móvel, eles querem encontrar informações de forma rápida, simples e intuitiva.

Ao pensar em como criar um site, é fundamental fazer alguns testes.

Veja, por exemplo, se ele será capaz de oferecer uma boa experiência aos usuários — e monitore seus resultados para entender como tem sido o retorno dos investimentos feitos.

Obrigado, curta e compartilhe.

 

Forte abraço!
47 98882-8000 (Whatsapp)
Enviar e-mail

Insights Relevantes

ZNK Marketing

Cases Recentes

ZNK Marketing
Menu
Traduzir △